quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Simulado Ana 2014 com matriz de referência e mapeamento

Mapeamento do Simulado ANA Português 2014.doc

Visualizar Download


Simulado de Avaliação ANA 1.doc

Visualizar Download



Veja também :

Produção Escrita ANA Avaliação Nacional da Alfabetizaçã


Novos Simulados 2014 ANA - Avaliação Nacional de Alfabetização (Matr




Simulados para a avaliação ANA Avaliação Nacional da Alfabetização NOVO EM 04/11/2014



ANA (Avaliação Nacional de Alfabetização)

MATEMÁTICA3º Ano (Ensino Fundamental)
Simulado 01 è Baixar                                 Simulado 02 è Baixar
Simulado 03 è Baixar                                 Simulado 04 è Baixar
Aval. Diag. 1 è Baixar                                 Aval. Diag. 2 è Baixar
Aval. Diag. 3 è Baixar                                 Simulado 05 è Baixar
1ª P.D 2012  è Baixar                                  2ª P.D 2012  è Baixar
1ª P.D 2013  è Baixar                                  Simulado 06 è Baixar
Simulado 07 è Baixar                                  1ª P.D 2014  è Baixar 
Simulado 08 è Baixar                                  2ª P.D 2013  è Baixar 
Aval. Diag. 4 è Baixar                       Simulado 09 è Baixar 
3ª P.D 2014   è Baixar                 Simulado 10 è Baixar 
Simulado 11 è Baixar                 Simulado 12 è Baixar 
Simulado 13 è Baixar 


PORTUGUÊS3º Ano (Ensino Fundamental)

ANA (Avaliação Nacional de Alfabetização)
Simulado 01 è Baixar                                 Simulado 02 è Baixar
Simulado 03 è Baixar                                 Simulado 04 è Baixar
Simulado 05 è Baixar                                 1º P.D 2012  è Baixar
2º P.D 2012  è Baixar                                  1º P.D 2013  è Baixar
Simulado 06 è Baixar                                 Simulado 07 è Baixar
Simulado 08 è Baixar                                 Simulado 09 è Baixar
Simulado 10 è Baixar                                 Simulado 11 è Baixar
Simulado 12 è Baixar                                 Simulado 13 è Baixar
Simulado 14 è Baixar                                 Simulado 15 è Baixar
2º P.D 2013  è Baixar                        1º P.D 2014  è Baixar 
Simulado 16 è Baixar                       Simulado 17 è Baixar 
Simulado 18 è Baixar                       Simulado 19 è Baixar 
3º P. D 2014  è Baixar                 Simulado 20 è Baixar 
Simulado 21 è Baixar                       Simulado 22 è Baixar 

Para baixar outros testes acesse: http://profwarles.blogspot.com.br/ e encontre outros materiais como:

Simulados preparatório para Saeb/Prova Brasil - MATEMÁTICA
Vale a pena conferir!




VOLTA ÀS AULAS/ 4º ANO: ASSEMBLEIA NA CARPINTARIA...

1) Leitura e comentário participado:

Assembleia na carpintaria

Contam que na carpintaria houve uma vez uma estranha assembleia.
Foi uma reunião de ferramentas para acertar suas diferenças.
Um martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa? Fazia demasiado barulho; e além do mais, passava todo o tempo golpeando.
O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo.
Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa.
Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.
A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse o metro que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fora o único perfeito.
Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro e o parafuso.
Finalmente, a rústica madeira se converteu num fino móvel.
Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembleia reativou a discussão.
Foi então que o serrote tomou a palavra e disse:
- Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o carpinteiro trabalha com nossas qualidades, com nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em nossos pontos fracos, e concentremo-nos emnossos pontos fortes.”
A assembleia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e afinar asperezas, e o metro era preciso e exato.
Sentiram-se então como uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade. Sentiram alegria pela oportunidade de trabalhar juntos.
Ocorre o mesmo com os seres humanos. Basta observar e comprovar.
Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação torna-se tensa negativa; ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas.
É fácil encontrar defeitos, qualquer um pode fazê-lo. Mas encontrar qualidades… Isto é para os sábios!

Fonte do texto:
http://criandoecopiandosempre.blogspot.com/

2) Vocabulário:
a) assembleia:
b) demasiado:
c) rústica:

3) Trabalhando o texto:
a) Por que aconteceu a reunião das ferramentas na carpintaria?
_______________________________________________

b) Quais ferramentas participaram desta reunião?
_______________________________________________

c) Escreva os defeitos e qualidades das ferramentas:
Ferramentas********** Defeitos********** Qualidades


d) Explique esta frase:
O parafuso falou que a lixa "era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.”


e)Como você costuma tratar as pessoas? Por quê?

f) O carpinteiro juntou todas as ferramentas e utilizou as qualidades delas.
Quando você está com as pessoas enxerga mais os defeitos ou as qualidades delas? Comente:

g) Liste três qualidades suas e três defeitos:

h) O que acontece quando buscamos enxergar apenas os defeitos dos outros?

i) Complete o parágrafo, com as palavras do quadro, para descobrir a mensagem do texto para nossa vida:


defeitos- nós- dons- construindo- Jesus- bom- melhor-

Cada um de _____, com nossos _________, nossas fraquezas, podemos ser colaboradores e amigos de __________, colocando nossos ______ a serviço, mudando aquilo que não está bom e _____________ um mundo ____________. Jesus conta com a minha, com a sua ajuda!

j) Procure no dicionário o significado da palavra VIRTUDE:

k) Descreva como deve ser o trabalho em sala de aula:


*** Se você está disposto a ser uma pessoa produtiva no bem, otimista, criadora, comece a cultivar a sua capacidade de descobrir as virtudes nas pessoas.
Comece dentro do seu lar. Observe quantas qualidades positivas tem seu irmão, seus pais, seus avós... Com certeza você se surpreenderá!
Depois, aumente a sua pesquisa e olhe para o seu vizinho, o colega de aula, as pessoas que lhe servem todos os dias: o motorista de ônibus, o cobrador, a moça do caixa do supermercado, a atendente da farmácia, etc.
Ao fim do dia, você terá descoberto que esse imenso mundo de Deus está repleto de pessoas boas, de qualidades preciosas, prestativas e amigas.
E você terá se enriquecido de paz.
http://causaseefeitos.zip.net/
Interpretação do texto elaborada por: Profe Janete Motta

Conheça também:http://turmadaprofejanete.blogspot.com.br/2011/02/volta-as-aulas-4-ano-assembleia-na.html




O processo de aprendizagem no brincar segundo Piaget

O processo de aprendizagem no brincar segundo Piaget – Jean William Fritz Piaget foi um biólogo, psicólogo e epistemólogo suíço, considerado um dos mais importantes pensadores do século XX.

O processo de aprendizagem no brincar segundo Piaget

De acordo com Piaget o conhecimento não pode ser concebido como algo predeterminado desde o nascimento, nem como simples registro de percepções e informações. O conhecimento é consequência das ações e das interações do sujeito com o objeto de conhecimento, seja do mundo físico ou da cultura. É uma construção que vai sendo elaborada desde a infância, que se classificam em fases e que são necessárias para o desenvolvimento e aprendizado da criança.
Para a criança a brincadeira é uma forma de exercitar a sua imaginação, se relacionando de acordo com seu interesse e suas necessidades junto a realidade de um mundo que pouco conhecem. Através das brincadeiras a criança reflete, organiza, constrói, destrói, e reconstrói seu universo. A brincadeira mostra como a criança reflete, organiza, desorganiza, constrói e reconstrói o próprio mundo. Mesmo sem entender devemos respeitar, por que o brincar da criança é a sua linguagem secreta.
O processo de aprendizagem no brincar segundo Piaget
O processo de aprendizagem no brincar segundo Piaget
Para Piaget o jogo não é apenas uma forma de desafogo ou entretenimento para gastar energias das crianças, mais meios que contribuem e enriquecem o desenvolvimento intelectual. Através dos jogos a criança desenvolve sensório motor e o simbolismo, transforma o real em necessidades múltiplas do eu, assimila a realidade.

O processo de aprendizagem no brincar segundo Piaget

Fique sempre por dentro das nossas postagens e se gostou da postagem O brincar no processo de aprendizagem, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.




O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky

O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky – Lev Semyonovich Vygotsky, foi um psicólogo, proponente da Psicologia cultural-histórica. Pensador importante em sua área e época, foi pioneiro no conceito de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e condições de vida.

O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky

Para Vygotsky O brincar, tão característico da infância, traz inúmeras vantagens para a constituição da criança, proporcionando a capacitação de uma série de experiências que irão contribuir para o desenvolvimento futuro da mesma. Vygotsky buscou compreender a origem e o desenvolvimento dos processos psicológicos ao longo da história da espécie humana, levando sempre em conta a individualidade de cada sujeito, o qual está imerso no meio cultural que o define. Para ele, o homem constitui-se enquanto ser social e necessita do outro para desenvolver-se. Vygotsky, ao longo de sua obra, discute aspectos da infância, destacando-se suas contribuições acerca do papel que o brinquedo desempenha, fazendo referência a sua capacidade de estruturar o funcionamento psíquico da criança.
Para Vygotsky, o brincar está intimamente ligado ao processo de aprendizagem. Brincar é aprender; na brincadeira, reside a base daquilo que, mais tarde, permitirá à criança aprendizagens mais elaboradas. O lúdico torna-se, assim, uma proposta educacional para o enfrentamento das dificuldades no processo ensino-aprendizagem.
Segundo Vygostsky (1998), para entendermos o desenvolvimento da criança, é necessário levar em conta as necessidades dela e os incentivos que são eficazes para colocá-las em ação. O seu avanço está ligado a uma mudança nas motivações e incentivos, por exemplo: aquilo que é de interesse para um bebê não o é para uma criança um pouco maior. A criança satisfaz certas necessidades no brinquedo, mas essas necessidades vão evoluindo no decorrer do desenvolvimento. Assim, como as necessidades das crianças vão mudando, é fundamental conhecê-las para compreender a singularidade do brinquedo como uma forma de atividade
O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky
O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky
Conforme Vygotsky (1998, p. 126), “é no brinquedo que a criança aprende a agir numa esfera cognitiva, ao invés de uma esfera visual externa, dependendo das motivações e tendências internas, e não pelo dos incentivos fornecidos pelos objetos externos”. A criança se torna menos dependente da sua percepção e da situação que a afeta de imediato, passando a dirigir seu comportamento também por meio do significado dessa situação: “a criança vê um objeto, mas age de maneira diferente em relação àquilo que vê. Assim, é alcançada uma condição em que a criança começa a agir independentemente daquilo que vê” (VYGOTSKY, 1998, p. 127). No brincar, a criança consegue separar pensamento (significado de uma palavra) de objetos, e a ação surge das ideias, não das coisas. Por exemplo: um pedaço de madeira torna-se um boneco. Isso representa uma grande evolução na maturidade da criança.
Vygotsky propõem então que a criança se relaciona com o significado em questão, com a ideia, e não com o objeto concreto que está ao seu alcance. O brinquedo fornece, assim, uma situação de transição entre a ação da criança com objetos concretos e as suas ações com significados. Fator importante, como já discutido anteriormente, para o desenvolvimento da criança. Essa separação do significado do objeto se dá de maneira espontânea: a criança não percebe que atingiu esse desenvolvimento mental. Dessa forma, por meio do brinquedo, a criança começa a compreender a definição funcional de conceitos ou de objetos, e as palavras passam a se tornar parte de algo concreto. Vygotsky (1998) fala ainda que a criança experimenta a subordinação às regras ao renunciar a algo que deseja, e é essa renúncia de agir sob impulsos imediatos que mediará o alcance do prazer e das responsabilidades na brincadeira.

O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky

Fique sempre por dentro das nossas postagens e se gostou da postagem O processo de aprendizagem no brincar segundo Vygotsky, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.